jun 15

Vídeo: De onde vem o UEADSL

Roda de conversa na qual Ana Matte, Thalita Almeida e Adelma Araújo, membros do grupo de diretores do grupo Texto Livre, falam sobre o grupo e seus eventos, em especial o UEADSL, de onde veio e qual sua filosofia.
Autores: Ana Cristina Fricke Matte
Thalita Santos Felício de Almeida
Adelma Lúcia de Oliveira Araújo
Converse com as convidadas via comentários aqui no blog. “Caso o vídeo não esteja carregando normalmente, clique aqui e clique novamente, na página que abrir, sobre uma das opções de formatos listadas abaixo do vídeo

jun 01

Livro Amigo

Brasileira cria primeiro personagem livro no mundo o AMIGO LIVRO: o livro amigo da criança, com registro de direito autoral na Fundação Biblioteca Nacional. Assista ao vídeo e converse com a Autora no UEADSL!
Autora: Sâmia Macedo Ferreira Macedo

    

 

jun 03

Letramento Digital: competências e habilidades para navegação em rede

A discussão a que se propõe este trabalho apresenta como objetivo nortear alguns conceitos que permeiam o letramento digital. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, relaciona o desenvolvimento do letramento digital, sua importância, bem como a necessidade de habilidades e de competências que possam assegurar o uso das tecnologias em seus mais diversos aspectos.
Autores: Josiane Brunetti Cani Ferrari

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 06

Ensino à distância no Brasil: tecnologia e desenvolvimento social

A educação a distância já é, indiscutivelmente, uma realidade no Brasil. Em um contexto de transformação social e maior ascensão econômica de classes antes excluídas dos processos educacionais, a educação a distância é uma excessiva exigência social e pedagógica para atender as necessidades massivas e diversificadas de educação e formação de pessoas, que procuram a formação superior como forma de serem mais bem inseridas no mercado de trabalho. Esse é um movimento pela democratização das oportunidades de acesso a bens sociais e, incluídos neles, à educação, levando em consideração as características do estudante, seus interesses, condições de vida e de trabalho. Nesse sentido, a educação à distância é uma revolução no ensino e os softwares livres são vetores dessa revolução. O acesso ao ensino superior e os softwares livres são fundamentais para o desenvolvimento sustentável do país e para o combate a pobreza. Pretende-se, então, nesse trabalho, relacionar como a educação à distância tem renovado os métodos de ensino nas instituições de ensino superior e como ela, juntamente com os softwares livres, possui capacidade de intensificar o uso da tecnologia da informação, diminuir a exclusão digital e, assim, transformar a realidade social brasileira.

Palavras-chave: Educação a distância, software livre, ensino superior, exclusão digital.
Autores: Letícia Neves Gomes: leticianevesg em gmail.com
Ana Flávia Sousa Ramos: ana_flaviasr em yahoo.com.br

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 06

Dilemas no processo de democratização da universidade pública brasileira: a arriscada relação entre EAD e Software Livre

As universidades não são novidades no mundo ocidental. As mais antigas somam mais de 800 anos de existência. No Brasil, embora algumas faculdades isoladas apareçam já no século XIX, pode-se dizer que as universidades públicas no país – principalmente federais – sejam instituições do século XX. A grande maioria não soma nem um século completo de existência. Ainda que o número destas instituições esteja em franco crescimento, assume-se claramente o déficit – quantitativo e qualitativo – do ensino universitário no país, sendo imperativo empreender uma verdadeira democratização da universidade pública brasileira. Esse imperativo, por si só, denuncia que tal empreendimento ainda está por fazer. Recentemente, a partir do advento da internet, a EAD surge nesse cenário como possível solução para esse problema histórico. É também a partir da internet que os Softwares Livres (SL) têm gradativamente ganhado mais adeptos e fortalecido sua filosofia. Não por acaso, tais ferramentas têm sido associadas atualmente, considerando que a EAD tem muito a crescer com o apoio dos SL. Todavia, serão SL e EAD perspectivas intercambiáveis, ou pelo menos tão facilmente associáveis? Como tem ocorrido esse debate? Em que medida o SL, considerado como discurso político, tem refletido sobre os limites e possibilidades da EAD? Quais aspectos devem ser levados em conta, a fim de se compreender os impasses na relação entre EAD e SL? O que se pretende neste artigo, portanto, é refletir criticamente sobre a relação entre EAD e SL a partir do necessário processo de democratização da universidade pública no Brasil.
Autores: Thalles Ribeiro: thallespsi em hotmail.com

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 06

Difusão da tecnologia desenvolvida na Universidade

Vivemos em uma época em que inovações tecnológicas e novas pesquisas vêm sendo iniciadas diariamente, mas será que seus resultados estão sendo divulgados entre a população de modo geral? Ou apenas entre a comunidade universitária? Até que ponto o desenvolvimento está acessível à sociedade? Muitas inovações tecnológicas, como o software livre, já foram criadas, mas não sabemos ao certo como e com que eficácia essas inovações são difundidas. Este artigo visa, assim, discutir melhor esse tema.
Autores: Hugo Guimaraes Palhares: hugogpalhares em hotmail.com

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 06

Softwares Adaptados para Deficientes e o papel da Terapia Ocupacional

Em busca da inserção social e da melhoria da qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais, tem-se desenvolvido recursos de Tecnologia Assistiva e de acessibilidade promovendo acesso ao computador através de hardwares, periféricos, softwares e dispositivos adaptados. Estes recursos têm o objetivo de promover a participação social de indivíduos deficientes, além de favorecer relações e possibilitar o desenvolvimento de potenciais cognitivos. O objetivo do trabalho é apresentar os principais softwares adaptados existentes para pessoas com algum tipo de deficiência.
Autores: Thaís Almeida Arantes Villela: thais2av em hotmail.com
Jacqueline Josiane G Ferreira: jac-to em limao.com.br

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 06

Software livre e Educação à Distância: opções para a democratização do ensino

A tecnologia tem ocupado seu lugar (cada vez maior) nos setores da sociedade. Na educação não poderia ser diferente. Muito tem sido debatido sobre o emprego de meios tecnológicos no ensino e capacitação, desde a alfabetização até a pós-graduação. Muitas instituições de ensino já oferecem cursos à distância, nos quais o aluno não precisa freqüentar o espaço físico da universidade ou, se for preciso, apenas uma ou duas vezes por semana.
Neste artigo, a intenção é demonstrar a viabilidade do uso das tecnologias e do ensino à distância como forma de democratizar o acesso à educação e qualificação. Lembrando sempre que a tecnologia pode ajudar no processo de aprendizagem, como uma técnica didática, bem como analisar a como os softwares livres podem contribuir no desenvolvimento desse processo.

Autores: Natália Rosana Barbosa: natyrbarbosa em yahoo.com.br

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 05

Software livre e a democratização do acesso a Tecnologias da Informação: Ações do governo e seu impacto social

O processo de democratização do acesso às tecnologias da informação (TI) é uma etapa crucial na trajetória de qualquer nação em desenvolvimento. Entre as estratégias inclusivas adotadas no Brasil, estão projetos e ações que facilitam o acesso de pessoas de baixa renda às TIs.
Dentro dessa perspectiva, o Ministério das Comunicações colocou em prática, em 2005, o projeto de inclusão digital do governo federal, que registrou mais de 19 mil máquinas financiadas em apenas 3 meses de atividade. Os computadores vendidos dispunham do sistema operacional Linux e um conjunto de softwares livres com 26 aplicativos. Outra ação foi a implantação de telecentros comunitários, de grande sucesso num período inicial, mas que encontra-se praticamente estagnado nos dias de hoje. No primeiro ano foram criados 6.000 telecentros no país, mas hoje, seis anos mais tarde, o total de telecentros é de pouco mais que 8.000, sendo que a maior parte destes está concentrada em Minas Gerais.
Este artigo apresenta uma revisão das ações do governo e dados estatísticos. Analisa-se primeiramente a extensão da inclusão digital que, de fato, resulta de tais iniciativas seus impactos na sociedade. Por fim, analisa-se a importância dos softwares livres nesse processo.
Autores: Camila de Matos Passos: camila.matosp em gmail.com

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui