A gênese do movimento Manguebeat

O presente artigo têm por objetivo identificar como se deu a origem do movimento do manguebeat. O movimento teve sua origem nos anos 1990 englobando ritmos tradicionais e modernos da música brasileira e internacional. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório que utilizou como procedimento técnico a pesquisa bibliográfica. O artigo acaba evidenciando a gênese do movimento manguebeat bem como alguns de seus marcos históricos e sua importância para o Recife/PE e o Brasil.
Autores: Éder de Souza Beirão

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2017.2

13 thoughts on “A gênese do movimento Manguebeat

    • Olá Claudimeia, tudo bem? Então o artigo não aborda especificadamente a influência que este movimento exerce sobre o país, porém já li alguns trabalhos que mencionam que o mesmo colaborou para uma mudança na cultura recifense, nordestina e por consequência brasileira.

  1. Gostei do tema abordado, Éder! A imagem do caranguejo é muito presente no manguebeat, seja na música, nos videoclipes ou no manifesto escrito por Fred. Acredito que é possível interpretá-lo (além de “uma antena parabólica enfiada na lama”, como você menciona no artigo) como um símbolo do sentir-se recifense.

    Além dos artistas e grupos citados no final na página 5, você consideraria a banda Baiana System como herdeira do manguebeat?

    Gostaria de aproveitar este espaço para recomendar o documentário “O mundo é uma cabeça”, de 2004, dirigido por Bidu Queiroz e Cláudio Barroso: http://portacurtas.org.br/filme/?name=o_mundo_e_uma_cabeca

    Um abraço.

    • Olá Gabriel, tudo bem? Antes de mais nada, gostaria de agradecê-lo pelo comentário e observações.
      Sobre seu questionamento, acredito que a banda Baiana System sofreu grande influência do movimento Manguebeat e de outros grandes artistas nordestinos como Moraes Moreira e Caetano Veloso, além de grupos como os Novos Baianos e os grupos de Axé como Banda Eva etc.

  2. Parabéns pelo artigo!
    Manguebeat é um movimento contracultural, como aprendi com seu artigo, muito rico e você o abordou de uma forma igualmente rica e muito didática. Foi muito esclarecedor. Gostaria de saber o que te levou a abordar o tema.

    • Oi Maristela, tudo bem? Gostaria primeiramente de agradecer o comentário.
      Sobre seu questionamento, o que me levou a abordar o tema foi o fato de ser fã do trabalho de Chico Science & Nação Zumbi e os demais grupos que compõem o movimento.

  3. Olá, Éder!

    Parabéns pelo seu artigo!
    A fundamentação teórica está muito bem feita. Você desenvolve a gênese do movimento de forma clara, mostrando o quanto o manguebeat é originado de uma condição plural, vindo da mescla de vários estilos. Você cita, ainda, a influência do Ariano Suassuna para o movimento. Gostei bastante e aprendi sobre um movimento que eu não conhecia. Obrigada!

    Abraço

    • Oi Renata, tudo bem? Antes de mais nada, gostaria de agradecê-la pelo comentário e elogios.
      O movimento Manguebeat é de suma importância para o estado do Recife, o Nordeste e o Brasil e o mesmo sofreu e sofre influência da música, da literatura e até da economia.

    • Obrigado você pela participação, comentários e elogios.
      Foi um prazer poder falar um pouco desse movimento tão relevante para a cultura brasileira e que pouco tem sido abordado cientificamente.

Deixe uma resposta