Letramento literário na escola: inserção no mundo da poesia

O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta de projeto de letramento literário desenvolvida com os alunos do sexto ano do Ensino Fundamental. Metodologicamente o projeto se baseia na concepção de letramento literário proposta por Cosson (2014) e busca uma forma de inserção dos alunos no mundo da escrita, proporcionando o domínio da palavra a partir dela mesma.
Autores: Luciana Aparecida de Paula Silva

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui
Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2017.1

19 thoughts on “Letramento literário na escola: inserção no mundo da poesia

  1. Ei Luciana! Parabéns pelo artigo!

    O trabalho com gêneros em sala de aula é fundamental como nos lembra Marcuschi e como preconizam os PCN.

    Se lhe interessar, também estou na programação com o artigo “Entre Haters e Trolls: O discurso do ódio e banalidade do mal – Discursos sobre adolescentes infames no Facebook”.

    http://ueadsl.textolivre.pro.br/blog/?p=8269

    Abraço!

    Leles Gomes

    • Obrigada, Leles.
      Sabemos que o trabalho com a poesia muitas vezes é deixado de lado devido as dificuldades que muitos alunos possuem na interpretação e produção, mas ele se constitui muito prazeroso quando enfrentado o desafio.

  2. Trabalhar o letramento literário é necessário e, quando o trabalho é desenvolvido de forma lúdica, prazerosa e com um objetivo definido, como foi a sua proposta, certamente é sinal de bons resultados. Fiquei imaginando que os alunos se “deliciaram” com as atividades. Muito legal ver a literatura sendo trabalhada assim. Parabéns.

    • Obrigada, Desirê. Realmente os alunos ficaram muito satisfeitos com o resultado e muito orgulhosos de suas produções.

  3. Luciana,
    percebo também que o texto literário ainda não ocupou um lugar significativo na escola. Digo isso, porque é necessário um trabalho relevante, motivador e ligado ao contexto em que o aluno se insere para que ele tenha significado. Muitos alunos dizem não gostar de poesia por associá-las somente aos clássicos, mas há formas diferentes de poesias que podem ser abordadas também. O letramento literário permite trabalhar com sentimentos, com a estética e a abertura do aluno para um mundo, por vezes, desconhecido.
    Obrigada por compartilhar,
    Patrícia

    • Eu que agradeço, Patrícia. Realmente o lugar do poema não está bem estabelecido na sala de aula. E cabe a nós, professores, proporcionar o encontro do aluno com esse universo.

  4. Oi Luciana!
    Trabalhar letramento literário é fascinante, prazeroso e muito bom!!!
    O prof. Rildo traz uma proposta bem interessante, e acho, bem fundamentada para o trabalho com o texto literário.
    Ficou muito boa sua intervenção.
    Parabéns.
    Abç. Cris

    • Obrigada, Cristiane. Mediar o encontro do aluno com a literatura é possibilitar a ele a descoberta de um mundo feito linguagem é a teoria do Cosson é fundamental nesse processo.

  5. Muito importante desenvolver trabalhos como o seu Luciana. Tenho visto, contrariando a sua proposta, um trabalho com poemas sem qualquer direcionamento pelo professor; dá-se um tema, talvez um primeiro verso e espera-se que “naturalmente” o aluno seja capaz de criar um poema, com poesia e tudo. A intervenção proposta por você mostra que adentrar no mundo da poesia não é para quem “tem um dom”, mas é algo possível de ser ensinado e apreendido. Parabéns e sucesso em sua caminhada. Abraço.

    • Gilliene, concordo com seus apontamentos. É perfeitamente possível realizar um bom trabalho com a leitra e produção de poemas propiciando, ao aluno o desenvolvimento de seu letramento literário. Obrigada pelo seu comentário.

  6. Luciana, que interessante o seu trabalho! Já vi vários projetos com poemas, mas nada como o seu. Você tocou num ponto extremamente relevante. Muitas vezes não se trabalha o poema pelas complexidades e dificuldades que ele nos traz. E, quando o fazemos, nos prendemos a detalhes como métrica e rimas, quando na verdade a sua riqueza vai mais além. Algumas vezes nos abstemos da poesia por receio de que nossos alunos não deem conta. Seu resultado nos mostrou o contrário. Nossos alunos são capazes de coisas que nós não somos capazes de imaginar. Parabéns e sucesso!

    • Obrigada pelo comentário, Liliane . A proposição de atividades com poemas precisa compreender principalmente os aspectos literários que fazem com que o texto seja o que é, ao invés de centrar-se apenas na forma do gênero textual.

  7. Olá, Luciana! A melhor coisa que pode acontecer a um professor é o grupo de alunos incrementar uma atividade. No seu caso, eles transformaram a produção poética em um sarau. Isso mostra o quanto eles se envolveram com a sua proposta e a apreciaram. Parabéns pelo belíssimo trabalho! Abraços!

    • Bianca, o envolvimento deles realmente me surpreendeu e me ensinou que nós, professores, não podemos ficar inertes diante de alguns desafios da sala de aula, ao enfrentá-los os resultados são gratificantes. Obrigada pela sua participação.

  8. Olá, esse foi o melhor trabalho que li até agora. Achei fantástico que você tenha constatado no final da sua experiência didática que os alunos conseguiram assimilar a linguagem poética e reproduzi-la às suas maneiras, isso é espetacular, é o resultado de um incentivo eficiente. Parabéns pelo trabalho!

  9. Boa noite, Luciana! Parabéns pela sua proposta! Fiquei com vontade de ler os livrinhos produzidos pelos seus alunos. Fiquei imaginando também como o sarau deve ter sido fantástico, principalmente porque foi uma sugestão deles. E isso só aconteceu porque você soube conduzir a atividade de uma maneira muito positiva para a turma. Sucesso em suas práticas! Abraços.

  10. O tema deste trabalho é muito querido, pois, trabalhar a fruição literário com um dos maiores tesouros, a poesia, é um exercício docente que também me realiza.
    As potencialidades em se trabalhar a subjetividade dos alunos e fazer brotar sentimentos e inteligências emocionais com um trabalho cognitivo de leitura literária permite um desenvolvimento tanto do professor quanto do aluno num contexto de uma educação sensível e sistêmica.
    Parabéns pela experiência!
    um grande abraço.

  11. Oi, Luciana! Parabéns pelo trabalho!

    Acredito que a escola é a grande responsável por despertar o gosto pela leitura, pela escrita e, claro, pela poesia em nossos alunos. A família não tem a devida formação para isso, nem tão pouco se comporta de forma leitora, ou seja, o aluno não encontra exemplo em casa. Os alunos acessam as redes socais a todo momento; logicamente, a poesia aparece em vários posts, mas nem sempre o aluno para para lê-la, apreciá-la. As pessoas só valorizam aquilo que conhecem. Sendo assim, a partir do momento que a escola cria estratégias para apresentar o texto literário, a poesia, para o aluno, ele passa a se interessar e a valorizar; de modo, que esse gosto se amplia e o aluno passa a ser poeta/poetisa, como ocorreu na proposta apresentada nesse artigo. Belíssimo trabalho!