A EAD e a Universidade no âmbito das barreiras existentes em um país de dimensões continentais

Este artigo tem por objetivo discutir a importância da EAD na Universidade como fonte de disseminação de conhecimento científico e capacitação profissional para a sociedade nos locais com maior privação de acesso à educação e de desenvolvimento socioeconômico no Brasil. Material e métodos: Através de uma reflexão sobre textos teóricos, será feita uma interpretação sobre a implementação da EAD no Brasil, tendo como intercessores as faculdades federais brasileiras;  e, posteriormente, será feita uma análise sobre a acessibilidade do conteúdo educativo através do método à distância e sua eficácia em regiões  onde as condições socioeconômicas não são favoráveis.

 

Autores: Camila Suellem Ramalho da Mata
Tamires Cunha Souza
Camila Moreira de Carvalho

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

26 thoughts on “A EAD e a Universidade no âmbito das barreiras existentes em um país de dimensões continentais

  1. Artigo interessante por abordar a EAD na UFMG
    Pergunta para provocar: Vocês, como estudantes da UFMG, acham que de fato a EAD nesta instituição está sendo um fator de inclusão para os alunos?

    • Boa tarde,

      Parabéns pelo artigo eu tenho a plena convicção que o ensino a distancia veio para democratizar ao ensino, como podemos percebe na pesquisa, são 29 curso (graduação, pós graduação e aperfeiçoamento). E esta realidade é muito boa, pois abre um leque de curso e pessoas, pois como bem foi citado no texto “[…] e que o acesso à elas por moradores de cidades do interior é dificultado por conta da distância e outros fatores, a proposta desse tipo de aprendizado contempla um número maior de estudantes de cidades afastadas da metrópole e região metropolitana.

  2. Boa tarde meus caros, excelente o artigo de vocês, parabéns. Mais como o colega acima tb pergunto e vocês acham que a EaD na UFMG esta sendo um fator de inclusão para os alunos desta instituição?

  3. Hoje eu como aluno de um curso a distância na UFPB, vejo como extremamente importante para a democratização do conhecimento e do aprendizado. Me encaixo perfeitamente na parte do trabalho em que fala de “Alunos que residem mesmo na capital”, pois como funcionário de empresa privada, pai de família e com restrições financeiras seria quase impossível ter acesso a um curso superior. Apesar de já ter tentado em universidades privadas com cursos em horários noturnos, a questão financeira me impediu de concluir vários cursos, já com a universidade pública nem chegava a tentar por não ter horários compatíveis com o trabalho. Hoje, graças aos cursos a distância tenho conseguido dar seguimento a minha necessidade de concluir meu curso superior e assim como eu existem diversos colegas na mesma situação. Sei que existem ainda dificuldades como por exemplo a produção de conteúdos mais atrativos aos alunos, porém com a experiência que vem sendo obtida com o tempo estes problemas serão superados.

  4. Caros autores, sou um entusiasta das novas modalidades de ensino, dentre elas, a modalidade de Ensino a Distância. É possível afirmar que o crescimento da educação a distância se configurou de forma mais assertiva, direta e estruturada a partir do avanço tecnológico e de sua acessibilidade para as pessoas, principalmente a partir do advento e popularização da Internet de banda larga no Brasil. Excelente artigo!

  5. Olá!
    Interessante o artigo, sou aluna de muitos cursos a distância, também dou a aulas de português para alunos estrangeiros pela plataforma Moodle, criar, gestionar e sobre tudo que o curso seja real e significativo para o alunado, é uma tarefa que consome quase 24 horas do dia. A velocidade em que as ferramentas TRIC aparecem e desaparecem nos leva a uma constante reforma e estudo. acredito que esta modalidade veio para ficar e somos nós quem devemos nos adaptar a ela. No Brasil, por ser como diz no artigo “de dimensões continentais”, é um país onde este tipo de forma de estudo tem êxitos, já que somente com ter acesso à internet já estamos aprendendo sem sair da nossa casa.

  6. Parabéns pelo trabalho. Nesse ano tive a oportunidade de participar do
    Colóquio Educação Superior: dimensões e perspectivas transdisciplinares – Desafios do Ensino Superior e EaD, promovido pelo Instituto de
    Estudos Avançados Transdiciplinares e pelo Centro de Apoio à Educação a Distância, realizado na UFMG, nos dias 18 e 19 de abril de 2017. Estabelecendo uma relação entre seu trabalho e o congresso que participei pude observar que os cursos de EAD, hoje é uma realidade para muitos brasileiros que por um motivo ou outro não tem a oportunidade de freqüentar uma faculdade de forma presencial. Infelizmente a ead ainda não é valorizada pelos nossos governantes, haja vista as interrupções de vários programas de acesso a ead, hoje observa-se uma diminuição quanto a oferta de cursos em ead nos educandários públicos e o aumento de oferta e matriculas nas instituições privadas. Existem muitas coisas a serem implementadas e a principal e promover ma política de incentivo continuo, independente das gestões de nossos governantes. Pois a cada novo representante temos um novo programa de abordamento para ead. A falta de cursos de mestrado e doutorado na modalidade de ead também é um dificuldade existente no pais, quanto comparados aos paises desenvolvidos que são amplamente ofertados de forma satisfatória.

  7. Camila, Camila e Tamires,
    a ideia da distância escapa àqueles que estão perto. E estar perto é relativo: se você tem carro, morar na periferia de uma grande cidade não é a mesma coisa do que se você depende de ônibus. Se você precisa sair de casa e voltar nos horários de pico, nem adianta ter carro: é muito complicado. E isso passa ao largo tanto da observação de quem não sofre do problema quanto das pessoas que, imersas nele, não imaginam que haja outras alternativas. Daí a importância de seu trabalho! Obrigada
    Ana

  8. Camila, Camila e Tamires,
    Parabéns pelo trabalho e esforço em reunir informações sobre a EAD na UFMG e em nosso estado. Para conseguirmos avanços nas condições atuais dessa modalidade é preciso que saibamos a nossa situação real local e que essa seja sempre amplamente divulgada. Acredito que esse é um grande diferencial desse trabalho. A educação a distância da UFMG já atendeu a muitos estudantes e, ainda assim, grande parte da comunidade acadêmica e civil não tem conhecimento dessa modalidade. É preciso divulgar mais para que a educação seja de fato democratizada.

  9. Olá pesso@l!

    Que bacana as discussões e os questionamentos, então! A EaD não apenas na UFMG mas, é e precisa continuar sendo uma aliada as aprendizagens, como menciona as autoras Mata; Souza; Carvalho: “EAD na Universidade como fonte de disseminação de conhecimento científico e capacitação profissional para a sociedade nos locais com maior privação de acesso à educação e de desenvolvimento socioeconômico no Brasil”.
    E é exatamente isso, compartilhar conhecimentos na modalidade EaD é uma possibilidade que transcende limites e é uma oportunidade que muitos não teriam, digo isso, pois, nasci e cresci na periferia onde, a violência assolava e se fazia presente diariamente e foi com a oportunidade de fazer uma graduação na modalidade a distância, que comecei a estudar e problematizar essa realidade. Desde o ano de 2007 ao ingressar no curso de Pedagogia, na modalidade EaD, pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), venho aliando o tripé: ensino, pesquisa e extensão.
    Parabéns pelo artigo e não deixem de continuar escrevendo, aliás, nós precisamos e devemos estar compartilhando acerca das possibilidades da modalidade EaD.

  10. O ensino EAD é fundamental para atingir grande maioria dos interessados em adquirir conhecimento, mas temos que ter cautela para não se tornar nossa única ferramente de estudo e formação continuada.

  11. Olá a todos (as), comecei a ter contato com Educação a Distância no ano de 2010, na oportunidade tive o prazer de ser coordenadora de tutoria de um curso de Graduação em Educação Física, a priori encarei com mais um trabalho a desenvolver, no entanto com o tempo fui acompanhando a realidade dos alunos e suas dificuldades, principalmente porque um número considerável morava a mais de 300 km do polo, no qual ocorriam as aulas presenciais e os atendimentos. Durante os três anos que passei nesta função aprendi que o ensino a semipresencial é uma ferramenta importante para o acesso educação, sobretudo no que tange a oferta de ensino superior para populações que residem afastadas dos grandes centros. Contudo, como todo o projeto inovador este também requer precauções e investimentos.

  12. Se levarmos em conta que questões financeiras são um empecilho para o acesso à universidade, podemos dizer também que estas mesmas questões financeiras são também um empecilho ao acesso às tecnologias que permitem a educação a distância.

    Sabemos que os softwares proprietários exigem hardwares cada vez mais robustos. Por outro lado temos softwares livres que rodam em equipamentos bastante antigos e baratos. Desta forma a popularização de softwares livres seria um fator de inclusão e um facilitador ao acesso a EAD.

  13. Olá caras autoras!
    Parabenizo-as pelo trabalho. A popularização da EAD atualmente é apenas um dos importantes temas a abordados quando se trata da expansão desta, já que a presente modalidade tem se tornado cada vez mais procurada. Entretanto, percebido que ainda há muitas instituições de ensino atuando timidamente e com pouca ou nenhuma divulgação. É raro ver algumas delas desenvolvendo um trabalho atrativo tanto para o público interno quanto externo (que nem sempre tem a oportunidade de participar). Eu mesma me sinto honrada em participar deste evento, que evidencia o comprometimento da UFMG em gerar e disseminar o conhecimento.

  14. Parabéns autoras. Eu gosto muito de EaD e tive o privilégio de fazer cursos a distância oferecidos pelo CAED/UFMG. Além disso, no CAED eu pude coordenar vários cursos de aperfeiçoamento, desde 2009. Acho que a EaD tem um grande potencial e espero poder continuar atuando em cursos a distância aqui no âmbito da UFMG. Os desafios não são pequenos, pois os recursos destinados pelo governo federal estão cada vez mais limitados.

  15. Interessante sua discussão sobre a EaD na Universidade. Nestes últimos anos no Brasil apresenta, de fato, importantes questões sobre a qualidade do ensino superior,
    denotando algumas das estratégias do poder público para
    o incremento dos índices de acesso a esse nível de ensino. A EaD se configura como modalidade de ensino para aceleração rápida da expansão de vagas no ensino superior. Eu sou estudante de um curso a distancia e tenho gostado muito da experiencia.

  16. Parabéns pelo trabalho.
    Sem dúvidas todos os temas que abordam a educação a distância são bastante relevantes. Mais seu trabalho merece destaque ao abordar a importância do ensino da educação a distância para os locais cuja a população está localizada em locais de difícil acesso a educação.
    Parabéns pela abordagem, achei o texto bastante claro e conciso.

  17. Caras autoras,

    Também acredito que a modalidade EAD é de suma importância nos dias atuais em que o tempo torna-se cada vez mais precioso e raro.
    Acredito que a EAD é o futuro da educação. E a tendência é que as instituições de ensino se preparem para cada vez mais ofertarem mais cursos nessa modalidade, seja de ensino, pesquisa ou extensão.
    Entretanto, mesmo parabenizando o excelente trabalho realizado pela UFMG, mais especificamente pelo CAED, penso que a UFMG ainda tem muito para caminhar nessa área. Acredito que ainda são ofertados poucos cursos nessa modalidade e que deveria ter uma política ainda mais robusta de ampliação, mantendo-se a qualidade UFMG de ensino, é claro.

    Ótimo trabalho realizado por vocês.

    Abraços!

  18. Olá Camilas e Tamires!

    Parabéns pelo artigo!

    Fundamental a discussão de vocês! A EaD tem atendido principalmente aqueles que menos precisariam dela e há muito a ser feito para que possamos combater as desigualdades e superar essas distâncias.

    Se interessar, também estou na programação com o artigo “Entre Haters e Trolls: O discurso do ódio e banalidade do mal – Discursos sobre adolescentes infames no Facebook”.

    http://ueadsl.textolivre.pro.br/blog/?p=8269

    Abraço!

    Leles Gomes

  19. Camila Carvalho; Camila Mata e Tamires Souza,
    Parabéns pelo artigo!
    O ensino EAD é uma “fonte de disseminação de conhecimento científico e capacitação profissional”, com diversos benefícios. Utilizo muito esta modalidade de ensino que tem me acrescentado muito conhecimento e vários benefícios, a partir de cursos realizados consegui melhorar meu desenvolvimento econômico e minha qualidade de vida. Faz-se urgente, a adoção de políticas públicas para que o ensino EAD possa atender as demandas da sociedade desconfigurando à distância e incluindo a educação no contexto de todos que necessitam de novas formas de aprendizagem. Muito bem exposto por vocês, todas as vantagens desta modalidade de ensino: contempla um número maior de liberdade para criar a rotina própria dos estudantes; compartilha as informações de diversos modos; acessibilidade em qualquer dia e hora.

  20. Camila Carvalho; Camila Mata e Tamires Souza,
    Parabéns pelo artigo.
    O ensino EAD é uma “fonte de disseminação de conhecimento científico e capacitação profissional”, com diversos benefícios. Utilizo muito esta modalidade de ensino que tem me acrescentado muito conhecimento e vários benefícios, a partir de cursos realizados consegui melhorar meu desenvolvimento econômico e minha qualidade de vida. Faz-se urgente, a adoção de políticas públicas para que o ensino EAD possa atender as demandas da sociedade desconfigurando à distância e incluindo a educação no contexto de todos que necessitam de novas formas de aprendizagem. Muito bem exposto por vocês, todas as vantagens desta modalidade de ensino: contempla um número maior de liberdade para criar a rotina própria dos estudantes; compartilha as informações de diversos modos; acessibilidade em qualquer dia e hora.

  21. olá
    Fui aluna de um curso a distância na UFSJ, localizada me Minas Gerais, como bem sabe e morando em São Paulo.
    O curso totalmente gratuito me proporcionou diversos conhecimentos e a oportunidade de conhecer pessoas de todo o Brasil. Pois nos encontrávamos nos pólos de 4 em 4 meses.
    O material foi excelente, mas o que foi mais agregador foram os chats e discussões por email e presencialmente.
    Assim, respondendo a questão introdutória, houve um processo de inclusão muito assertivo e dinâmico. A maior parte dos alunos não tinham condições (como eu) para custear presencialmente um curso (mesmo que fosse gratuito), pois outros gastos são exigidos, como condução, alimentação entre outros.
    Acredito que quando uma instituição oferta EAD, sempre há inclusão de alunos que querem aprender e ampliar sua rede de relacionamento competências.
    Parabéns pelo artigo!

  22. Eu como grande admiradora da EAD me sinto cada vez mais beneficiada com essa distância que sempre diminui devido a internet. Feliz eu por ter conseguido fazer a pós que tanto desejei e está a tantos km longe de mim.

    Parabéns pelo trabalho!!

  23. Parabéns às autoras por contextualizar em uma linha histórica a evolução do processo de ensino a distancia.
    Não tinha cogitado a abrangência do mesmo, já que pensamos somente em ensino pela internet, esquecendo que este movimento começou antes, com a correspondência e o rádio, sem esquecer a televisão.
    Percebo um despreparo de alguns professores em adaptar os conteúdos para o formato a distancia, sendo que o mesmo precisa ser mais atrativo.

  24. A EAD é uma das modalidades que atualmente tem favorecido a democratização do ensino e consequentemente a qualificação da mão de obra especializada, melhorando o nível técnico, científico e intelectual dos sujeitos protagonistas envolvidos nos processos de ensino e aprendizagem.
    Na conclusão do artigo são destacadas as políticas públicas para a promoção e sustentação da modalidade de ensino como ponto crucial. O Brasil tem uma plataforma de EAD democrática que é a UAB, e esta iniciativa tem resultados muito positivos como implementação de uma política pública direcionada a democratização de ensino para todos e todas em contextos multivariados e para sujeitos integrantes da nossa diversidade.
    É um excelente artigo para estudiosos do assunto, pois, apresenta pontos chave da EAD no contexto nacional e realidade de globalização e tranculturação.
    Parabéns às autoras.

  25. Hoje em dia com a necessidade cada vez maior de conhecimento e qualificação, os cursos de educação a distância tem contribuído de forma eficaz para a democratização do ensino.
    Acredito que esta modalidade tende a crescer, porem é necessário que as instituições de ensino públicas e privadas dediquem-se para garantir a qualidade dos cursos ofertados.
    Parabéns as autoras pela abordagem do tema.