Bibliotecas digitais: possibilidades da utilização de Softwares livres para disponibilização de trabalhos acadêmicos

Com a evolução tecnológica, a geração dos documentos digitais nas instituições de ensino superior passou a ser amplamente utilizada, porém, a maioria desses documentos está indisponível para os usuários. Considerando que a ciência somente poderá se desenvolver através da transmissão e do compartilhamento do conhecimento, as bibliotecas digitais surgiram como forma de proporcionar o acesso à informação digital de um determinado repositório de dados com rapidez e sem barreiras físicas. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivo apresentar as possibilidades do uso de Softwares Livres para viabilizar a disponibilização desses documentos eletrônicos produzidos nas universidades. Fez-se um levantamento bibliográfico para identificação de Softwares Livres disponíveis para construção e gestão de repositórios digitais, bem como sua utilização na prática das Bibliotecas Universitárias.
Autores: Cristina Maria de Queiroz
Valeria Ferreira de Jesus lauriano

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2012.2.

25 thoughts on “Bibliotecas digitais: possibilidades da utilização de Softwares livres para disponibilização de trabalhos acadêmicos

  1. Pertinente a abordagem sobre o papel do Software Livre na disponibilização de trabalhos acadêmicos. O trabalho está bem articulado e as ideias nele presentes foram desenvolvidas de forma consistente. A discussão proposta no trabalho é relevante e atual, visto que a implementação de softwares nas universidades, como os listados no trabalho, pode contribuir de forma significativa para a disseminação do conhecimento. Bom trabalho!!

  2. Acho muito importante disseminar a informação por meio de bibliotecas digitais, principalmente as pesquisas realizadas nas instituições brasileiras, que devem estar ao alcance da população. A ideia de utilizar software livre para disponibilizar essas informações é muito válida e deve se expandir ainda mais. A UFMG também utiliza o DSpace para disponibilizar as teses e dissertações no site da biblioteca digital.

    • Realmente, a utilização de software livre como repositório de dados é muito importante, pois é uma forma útil e econômica de manter a sociedade informada sobre o que está sendo produzido no âmbito das instituições de ensino e pesquisa, além de contribuir para geração de novos conhecimentos. A falta de recursos financeiros em algumas instituições, já não é empecilho para disponibilização de sua produção científica.

  3. O artigo é bem articulado e interessante. É muito importante todos se convidarem a essa nova era digital, o uso de software livre é uma estratégia para o acesso e desenvolvimento tanto de aprendizagens quanto de conhecimentos. E trazer as bibliotecas como um tipo de software livre é bem pertinente. Minha pergunta é se vocês conhecem alguma biblioteca que já seja adepta aos software livre, lembrando que essa não seja no âmbito de ensino superior?

    • Atualmente, as bibliotecas digitais são implantadas principalmente em instituições de ensino e pesquisa, pois o objetivo principal dessas bibliotecas é proporcionar o acesso e o compartilhamento do conhecimento gerado nessas instituições, bem como reduzir o ciclo de geração de novos conhecimentos, uma vez que, o novo conhecimento é construído a partir do conhecimento existente; além disso, essas publicações trazem visibilidade nacional e internacional para a instituição. Sendo assim, existem várias instituições de pesquisas que utilizam os softwares livres como repositório de informações, tais como: ARCA na FIOCRUZ, a INFOTECA na Embrapa, o RIDI Repositório Institucional Digital do IBICT, entre outras.

  4. Interessante a interligação traçada entre software livre e biblioteca digital. O artigo foi desenvolvido de forma inteligente e a citação de que o software livre pode ser adaptado para atender as necessidades do usuário foi muito relevante. No século XXI, a necessidade de digitalizar a informação e o conhecimento é quase uma obrigação para que todos tenham acesso a textos de qualidade.

    • Partindo do princípio que as informações disponíveis nessas bibliotecas, são quase em sua maioria fruto da produção intelectual das instituições de ensino e pesquisa, trata-se sim de textos de excelente qualidade, e que na maioria das vezes, passaram pelo crivo dos pares, tendo assim aceitação e garantia do que está sendo relatado, ou seja, são informações confiáveis que chegam para toda sociedade através da rede.

  5. Das propostas de trabalhos que visualizei até o momento esta é que mais me chamou atenção. Concordo com o Igor quando este fala que ” (…) software livre pode ser adaptado para atender as necessidades do usuário (…)” e se pensarmos isso pode ser ampliado para muitos outros campos. O exemplo da biblioteca digital da UFMG com suas dissertações e teses é um importante para a comunidade acadêmica, mas poderíamos expandir este tipo de proposta de biblioteca para clássicos o que seria também muito rico, mas entendo que abarcar esta temática demandaria mais tempo.

    • Com certeza expandir este serviço para além das fronteiras das instituições de ensino e pesquisa é muito importante para incentivar o habito da leitura, mas como você colocou, essa temática abarca tempo, e não só isso, mas também custos, porque se considerarmos a lei de direitos autorais as obras que ainda não estão em domínio público terão que ser negociadas com o autor ou seus herdeiros.

  6. Muito interessante a pesquisa que vocês fizeram sobre softwares livres para implementação de biblioteca virtuais. Também concordo que as instituições de ensino e pesquisa, como instrumentos de difusão de conhecimento,deveriam utilizar os softwares livres; inclusive o artigo do meu grupo discute a relação universidade e software livre. Parabéns pelo artigo

    • Existem instituições de ensino e pesquisa que estão preocupados em divulgar suas pesquisas, e a utilização do software livre foi um grande aliado nessa tarefa. Entretanto, mesmo existindo tantas opções interessantes de softwares livres para implementação de bibliotecas digitais, infelizmente, muitas instituições não estão utilizando esse recurso.

  7. Gostei do modo que explicaram o software livre que na verdade pode não ser gratuito, já que muita gente pensa assim. O tema é muito interessante, já que biblioteca digital não é muito divulgado por aí, e os exemplos dos softwares já existentes enriqueceu acrescentou bastante no artigo. Concordei com todo o artigo. Parabéns!

    • Realmente faz-se necessário essa distinção entre software livre e gratuito, isso porque não é raro pessoas pensarem se tratar de uma só coisa. Quanto à questão da biblioteca digital, esta é realmente pouco divulgada e na maioria dos casos são pertencentes a instituições de ensino e pesquisa, uma vez que, expandi-la para a literatura acarreta uma negociação e custo em relação a direitos autorais das obras que ainda não estão em domínio público. Assim, ainda tem-se um longo caminho a percorrer até que a biblioteca digital possa ser disponibilizada cobrindo todo tipo de leitura.

  8. Interessante o artigo. Achei que o tema foi bem abordado, com utilização de dados e exemplos. Com a inserção cada vez maior de tecnologias hoje em dia, faz-se necessários que alguns mecanismos surjam para suprir nossas necessidades. a biblioteca virtual é um exemplo de mecanismo para auxiliar na disseminação do conhecimento. Parabéns pelo trabalho!

  9. Obrigada pelo comentário! Na era da tecnologia, é sim muito importante que a biblioteca acompanhe a evolução e não fique restrita ao seu ambiente físico, uma vez que, a missão da mesma é disponibilizar informações. Assim, é preciso que a biblioteca esteja apta a disponibilizar a informação para usuários que estejam em diferentes posições geográficas, e os softwares livres tem funcionado como uma ótima alternativa para disponibilizar informações de qualidade a baixo custo.

  10. Parabéns pelo Artigo. Realmente a disseminação rápida e ampla do conhecimento é um dos grandes benefícios que as novas tecnologias trazem para a comunidade em geral. O fato de se ter acesso a pesquisas sobre os mais variados assuntos realizadas em qualquer lugar do mundo é algo que certamente contribui para a criação de novos conhecimentos e o avanço daqueles já existentes. Gostei dos exemplos de software citados, pois não os conhecia, e foi interessante ver como cada um deles auxilia na criação das bibliotecas digitais.

    • Obrigada pelo comentário! De fato a biblioteca digital facilita o processo de comunicação cientifica e consequentemente a geração de novos conhecimentos. Um bom exemplo disso são aquelas destinadas a eprints e pós-prints que centram suas funcionalidades na investigação da literatura. Procuramos relacionar no artigo os softwares mais utilizados para implantação destas bibliotecas atualmente, mas além desses, outras opções encontram-se disponíveis.

    • Esta terminologia é alvo de discussão de diversos autores, e o que se percebe na literatura profissional, é que ainda não há um consenso sobre essa conceituação. Alguns autores usam o termo eletrônica, digital e virtual para se referir a estas bibliotecas.

      Verifica-se isso na colocação de Cunha (1999), quando expressa que “a biblioteca digital é também conhecida como biblioteca eletrônica (termo preferido pelos britânicos), biblioteca virtual (quando utiliza os recursos da realidade virtual), biblioteca sem paredes e biblioteca conectada a uma rede.”

      Já para Moreira apud Machado et al (1999), “a biblioteca digital tem como característica uma coleção de documentos eminentemente digitais, independendo se forem criados na forma digital ou digitalizados a partir de documentos impressos, e permite, por meio do uso de redes de computadores, compartilhar a informação instantânea e facilmente.”

      Caso queira saber um pouco mais sobre essa discussão acesse o artigo Bibliotecas virtuais e digitais: análise de artigos de periódicos brasileiros (1995/2000), disponível em: .

  11. Gostaria de parabenizar pelo artigo, muito interessante. A disseminação do conhecimento através do ambiente digital se faz necessária, dado que esse meio é repleto de achismos. Muitos sites disseminam ideias e conclusões sem fundamentação téorica ou dados práticos corretos. As bibliotecas digitais trazem ao usuário desse ambiente informação correta, precisa e aprovada por especialista, como o caso de acesso à teses.
    Divulguem essa ideia o quanto for possível.

  12. Gostei muito do texto. Acredito que, no contexto atual, o uso de softwares livres se mostra uma excelente ferramenta para a disseminação da informação e do conhecimento. Parabéns!

  13. Primeiramente, parabéns pelo artigo. Realmente, SL aliados a bibliotecas digitais são muito bem vindos, já que disponibiliza à sociedade o que há de mais novo nas diversas áreas do conhecimento. A USP a pouco tempo lançou um canal de video-aulas na internet, mostrando a tendência da disseminação do conhecimento pelas universidades através dos recursos oferecidos pela internet.

  14. Parabéns pelo artigo! Além de o tema ser muito interessante, os exemplos de softwares livres para a criação de bibliotecas virtuais e de instituições que utilizam essa ferramenta enriqueceram muito a discussão. Eu sempre considerei as bibliotecas virtuais uma ótima alternativa de difusão do conhecimento, mas não sabia que existem tantos softwares livres para sua criação.

  15. Parabéns pelo artigo, principalmente pela citação os softwares livres para a criação de bibliotecas virtuais, o número realmente me surpreendeu, mostrando que os SL vem ganhando força e notoriedade.