Disciplinas EAD para graduandos da engenharia

No meio acadêmico das escolas de Engenharia, o foco dos alunos está sempre na formação exata. A formatação de currículos com cargas obrigatórias de disciplinas eletivas causam uma demanda por matérias de focos difusos daqueles que tais alunos são doutrinados a aprender desde o início da sua carreira acadêmica. Em caminho inverso, a oferta cada vez maior de cursos à distância encontram demanda nestes alunos, que tem grande tendência em considerar estas disciplinas como oportunidades para interagirem o mínimo com uma comunidade tão diferente. O real aprendizado está, então, associado não só ao conteúdo ministrado, mas também à nova experiência online. Este trabalho irá discutir a influência destas perspectivas no aprendizado como um todo e tentar concluir porque, de fato, há grande interesse na proposta da EAD dentro da universidade de engenharia.
Autores: Rafael Adriano Guimarães dos Reis
Raissa Limeres Moreira

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

7 thoughts on “Disciplinas EAD para graduandos da engenharia

  1. O problema das disciplinas eletivas se estende, em muitos casos, às matérias obrigatórias. A raiz do problema, creio eu, está na baixa preocupação da UFMG, para centrarmos no exemplo citado, de absorver alunos que não tenham dedicação exclusiva à faculdade, ou seja, alunos que trabalham em 40, 44, 20 horas semanais, ou que façam outro curso superior, etc. Afirmo isso baseado na opinião dos meus amigos e colegas de Engenharia de Controle e Automação, que possui as modalidades diurno e noturno: os alunos do diurno, que na grande maioria se dedicam, se não exclusivamente, majoritariamente ao curso, não encontram problemas tão grandes em montar suas propostas de matrícula.
    Assim, vejo também nas disciplinas a distância uma oportunidade de agradar a todos, oferecendo matérias que, em princípio, tornam a montagem das propostas de matrícula mais flexível.

  2. A idéia das disciplinas a distância como um fator que “resolve” conflitos de horários e grades curriculares, possibilitando a democratização ao acesso de conteúdos relevantes para a formação acadêmica é, de fato, muito interessante. Contudo, faltou maior apoio teórico no desenvolvimento do texto. Com um número maior de referências, o trabalho de vocês ganharia mais força na argumentação, além de fundamentar melhor os conceitos apresentados.
    De uma forma geral, o trabalho ficou bom e merece ser desenvolvido posteriormente a disciplina.

  3. As disciplinas onlines, infelizmente, ainda são vistas por muitos, como disciplinas para preencher os créditos necessários de eletiva para concluírem a graduação. Já ouvi, de alunos do meu curso, no caso de Arquitetura e Urbanismo, que “fazer disciplinas online, são para que querem apenas formarem e não, adquirir conhecimento.” Um dos grandes problemas enfrentados pelo ensino a distância é essa visão que as pessoas tem de quem faz. Sendo que é exatamente, ao contrario. Com o ensino a distância podemos desenvolver ótimos trabalhos.

  4. Acredito que alunos da Universidade Federal de Minas Gerais possuem muitos paradigmas com relação à disciplinas on-line. Concordo que estas ainda são vistas como opções de preenchimentos de créditos para muitos. Mas sou confiante, pois já fiz três disciplinas on-line e estou satisfeita com o resultado. Existe potencial basta somente explorá-lo.

  5. É realmente uma boa ideia a utilização de disciplinas online para suprir defasagens ou até mesmo a curiosidade em relação a outras áreas de alunos não só de Engenharia, mas de todos os cursos. Apesar de ter escolhido Engenharia tenho interesse por conteúdos de gestão e direito, por exemplo, mas não teria mesmo tempo para cursar disciplinas relacionadas a isso e o ensino a distância seria uma ótima solução.

  6. Parabéns, muito bem, sou estudante de engenharia e concordo plenamente, muitas das disciplinas onlines são vistas puramente como preenchimento de créditos, mas acho que deveriam se aproveitadas de uma forma mais eficaz, tentando deter algum conhecimento ou ajudando os alunas e se formarem com alguma bagagem.