Cultura livre X Propriedade Intelectual

A cultura livre é um tema em crescente discussão em todo o mundo. Ela defende a utilização de bens e trabalhos culturais, científicos e tecnológicos por toda a sociedade, bem como sua distribuição e modificação.
Uma idéia que se contrasta com a questão dos direitos autorais defendida por diversos acordos, leis e projetos pelo mundo. Tais como o SOPA (Stop Online Piracy Act) e o PIPA (Protect IP Act), que são projetos estipulados pelo governo norte americano com o objetivo de combater o tráfico online de propriedade intelectual.
Além destes dois projetos, está em vigor o ACTA (Anti-Counterfeiting Trade Agreement), acordo internacional que estabelece padrões de monitoramento e punição para violações de direitos autorais. O apoio a estes projetos e os protestos contra sua implementação são temas em debate em diversas partes do globo, uma vez que as pessoas já se habituaram ao acesso instantâneo e gratuito à informação no meio virtual.
Autores: Simone Evangelista Fonseca
Gustavo Moreira Portugal de Vasconcellos
ADRIANA MICHELE DUARTE DE ALMEIDA
Abner Pereira da Silva

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2012.1.

5 thoughts on “Cultura livre X Propriedade Intelectual

  1. Prezados autores, gostei da forma como começaram o texto. Hoje em dia, tudo está tão mais fácil com a internet. Quantos artistas não ficaram conhecidos através da internet? Postando vídeos no youtube, e depois fechando contratos com gravadoras? A internet quebrou barreiras e abriu espaço para a integração social de forma nunca antes vista. Se bem aproveitada ela pode ser uma grande aliada dos artistas, mas ela também tem a capacidade de ser uma grande inimiga. E é por isso que essa questão é tão polêmica.

    • Infelizmente ainda vivemos sobre os “paradigmas clássicos” de uma sociedade capitalista, em que o lucro econômico se sobrepõe aos benefícios sociais e intelectuais da sociedade. A busca por lucros acaba por criar diveras restrições de acesso a informações e à obras intelectuais, prejudicando nãp só os indivíduos que não possuem condições de acesso a estas construções intelectuais, mas também retardando o desenvolvimento de nosso povo.

  2. Uma pena pensar que muitos artistas ainda se submetem a contratos de “exclusividade” de distribuição de sua arte. A internet, como foi dito por vocês, pode ser uma aliado de extrema força para divulgação de trabalhos artísticos. Bom trabalho, pessoal.

    Abraços!

  3. O SOPA e o PIPA trazem um novo questionamento sobre ética na internet.
    A questão propriedade intelectual x liberdade de conteúdo
    será, com certeza, um grande objeto de discussão nesse início
    de século, e seus impactos repercutirão no futuro próximo,
    desde a forma como acessamos conteúdo cultural, com a internet
    cada vez mais substituíndo os papéis antes exercidos pela
    televisão/revistas, até a maneira como iremos interagir como pessoas,
    ou com as autoridades governamentais.