Censura Global: o ACTA como ferramenta política de controle da informação

Recentemente, três movimentos pretenderam engessar a liberdade na internet: SOPA, PIPA e ACTA. Entretanto, devido ao consequente protesto virtual, somente esse último ainda tem fôlego.
O ACTA é um acordo internacional de cooperação contra a pirataria nos ambientes físico e virtual. O problema maior está nesse último, pois referido acordo pode violar vários direitos, dentre eles a liberdade de expressão.
Nesse ínterim, vários protestos contra o ACTA estão eclodindo no mundo, mas devido à adesão de diversos países, o movimento ainda tem força. No entanto, sem a adesão do número de países esperado por seus idealizadores, o ACTA poderá se tornar apenas um murmúrio sócio-digital, tal como se tornaram seus antecessores.
Há uma questão político-econômica que se insere colateralmente nos trâmites desse acordo comercial, a qual se pretende desmistificar partindo de um referencial teórico das Ciências Políticas e Relações Internacionais conhecido como neo-realismo ou realismo estrutural.
Autores: Vinícius Franco de Almeida
ELIDA LOPES DE JESUS
vitória magna costa
Marcus Vinícius Santiago de Almeida
Leandro Machado Ribeiro Nunes
Najara Moraes Braga

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2012.1.

3 thoughts on “Censura Global: o ACTA como ferramenta política de controle da informação

  1. Muito interessante o trabalho!! Essa questão da origem ideológica, política e financeira estar por trás do almejado controle da informação deve de fato ser pensada por todos. Afinal, a internet pode constituir (ou já constitui?) um forte meio de controle social!

    • Sim,os meios de comunicação em massa podem exercer controle político e ideológico sobre a sociedade o os indivíduos. a questão política por trás da implementação de ferramentas de controle da informação – como o ACTA – fica interessante quanto podemos ter um referencial teórico que procura estudar as transformações pós-modernas de uma sociedade dita ‘globalizada’.

  2. Caros autores,

    Também concordo que não é interessante para os autores que suas obras parem de veicular na internet. Eu mesma já comprei muitos livros e cds após conhecer um pouco do artista na internet, seja através de vídeos ou de ler um exemplar completo virtualmente. Esses projetos precisam ser reformulados.

    Abraço,
    Thalita