“Vantagens dos Softwares Livres no Curso de Engenharia Metalúrgica”

Na Engenharia Metalúrgica, são usados vários softwares para diferentes trabalhos, como a modelagem em duas e três dimensões, a simulação numérica e até mesmo a programação. Porém, dentro das universidades, ainda é muito incentivado o uso de softwares proprietários, o que onera custos não só para os alunos, como também para a própria instituição. Além também de aumentar o número de pirataria.
Autores: Luiza Bernardes Assis: luizabernardesassis em yahoo.com.br
rodolfo conti barreto: rodolfocbarreto em hotmail.com
Guilherme Sander Malab: gui_amsg em hotmail.com

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

17 thoughts on ““Vantagens dos Softwares Livres no Curso de Engenharia Metalúrgica”

  1. Achei interessante a temática, bem como o levantamento dos SL utilizados na área, porém acredito que a divisão dos tópicos do trabalho poderia ter sido mais clara.
    E a ausência das referências bibliográficas também prejudica a argumentação apresentada.

  2. Achei muito interessante o artigo. Acredito que não somente na área de Engenharia, mas também na área de Comunicação os softwares livres deveriam ser mais valorizados em detrimento dos softwares proprietários. Na Ciência da Computação, por exemplo, é comum os professores incentivarem o uso de softwares livres como o Linux e até mesmo cobrarem que as atividades sejam realizadas nesse software.

  3. Sou Aluno de Engenharia Metalurgica da UFMG. Acho que a pouca utilização dos softwares livres mencionados se deve, como mencionado no artigo, a pouca divulgação na durante as matérias. Por exemplo nas disciplina de Desenho Técnico o software utilizado é o AutoCad. Acho que a maior utilização dos Softwares Livres ocorrerá quando a sua utlização foi incentivada nas salas de aula.

  4. O uso de softwares livres deveria ser incentivado não só na engenharia metalurgica, mas em toda a universidade.
    Os alunos da engenharia mecânica, podem argumentar da mesma forma quanto ao uso de softwares em nossos estudos.
    Qual são, na opinião de vocês, as formas para se incentivar o uso dos softwares livres em toda a universiade universidade?
    Só para lembrar, o Moodle é uma plataforma de comunicação que é um software livre.

  5. Não acredito que seja meramente uma questão de incetivo, talvez para a universidade pública o custo do software proprietário não seja um problema tão grande, mas para instituições privadas, sejam universidades ou empresas, um dos tópicos mais importantes na aprovação de um projeto é o custo, no entanto as mesmas também utilizam os softwares proprietários. Para mim a pouca utilização dos softwares livres na área de engenharia se deve à grande necessidade de conhecimento técnico, não só em ciência da computação mas também na área de aplicação do software, para desenvolvimento dos sistemas. Como tais profissionais são caros, as alternativas de distribuição gratuita, quando existem, apresentam confiabilidade bem abaixo dos softwares proprietários.

  6. Muito interessante a inserção do tema de Softwares Livres no curso de Engenharia Metalúrgica. Contudo, a adoção dos softwares livres ainda encontra resistência no ambiente empresarial: ao entrarmos numa empresa, o setor de TI já está completamente consolidado. Os softwares livres ainda não conseguem suprir as necessidades das grandes empresas: softwares complexos com muitas funções e interface amigável.

  7. Achei a temática bastante relevante contudo, a ausência bibliográfica e não separação explicita dos tópicos dificulta muito a compreensão. você poderia ter dado mais sugestões pra o uso de softwares livres bem como aprofundar-se mais nos exemplos abordados em seu artigo.
    .
    considerei-o um tanto quanto superficial.

  8. Na minha opnião, a utilização de softwares livres deveria ser incentivado em qualquer um dos cursos oferecidos pela universidade. Sou aluno da engenharia mecânica, em nosso curso utilizamos muito o software matlab e EES. Na metalurgia vocês utilizam que softwares livres?

    Abraço a todos…

  9. Olá pessoal,

    Bom, acho que a iniciativa é bacana, mas para começar eu acho que vocês deveriam se preocupar sempre com a estética do texto de vocês e das normas para se escrever um artigo. Aco que o tema é relevante mas que vocês forma superficiais e não estabeleceram relações, desenvolveram o tema o quanto deveriam! Além disso, acho que mesmo sendo um texto para engenheiros, quanto mais clara e mais democratica a linguagem mais construtivo o artigo pode ser!

    Olívia!

  10. Olá,

    Bom, acho que a iniciativa é bacana, mas para começar eu acho que vocês deveriam se preocupar sempre com a estética do texto de vocês e das normas para se escrever um artigo. Aco que o tema é relevante mas que vocês forma superficiais e não estabeleceram relações, desenvolveram o tema o quanto deveriam! Além disso, acho que mesmo sendo um texto para engenheiros, quanto mais clara e mais democratica a linguagem mais construtivo o artigo pode ser!

    Olívia!

  11. Em primeiro lugar, não concordo com a afirmação, presente no artigo, de que a vantagem dos softwares poderem ser modificados está na confiabilidade que isto gera. Para mim, a vantagem da existência dessa flexibilidade é a liberdade disponibilizada aos usuários de alterar os softwares à sua maneira. Quanto à confiabilidade, ela depende do conhecimento de cada usuário, sendo muito mais confiáveis softwares proprietários, feitos por profissionais altamente qualificados.
    Também discordo quando se afirma, no artigo, que, em outras palavras, o fato dos professores de universidades utilizarem softwares proprietários contribui para a utilização de softwares piratas por parte dos alunos que não querem fazer uso do software pago. Neste caso, cabe ao aluno buscar alternativas viáveis ( e, não, ilegais ) para acompanhar o ensino da disciplina, como, por exemplo, usar softwares livres. Não acredito que o uso de softwares privados por parte dos professores contribui para a pirataria.
    Por último, e divergindo das duas opiniões anteriores, concordo com a menção de que os softwares livres deveriam ser mais indicados nas universidades. Apesar dos softwares livres não suprirem as necessidades das grandes empresas ( softwares complexos com muitas funções e interface amigável – como disse acima o rafaelyhw ), indicá-los nas universidades cria uma alternativa àqueles que não tem acesso a softwares pagos.

  12. Achei a temática do texto interessante, por fazer engenharia metalúrgica e ver a necessidade de utilização de tais Softwares. Além disso, acredito que sua utilização é necessária em toda a universidade, como também em diversas empresas. Porém, não compreendi como um programa que tem um código fonte aberto pode ser mais confiável que aquele que possui código fechado. Gostaria de saber mais sobre a opinião de vocês sobre essa citação no artigo.

  13. Como estudante de engenharia metalúrgica, me interessa muito a temática, já que engloba softwares livres ao meu curso. Concordo com a visão de que os softwares deveriam ser mais amplamente empregados na universidade, porém o comentário de que a confiabilidade dos softwares livres aumenta já que é possível alterar o código-fonte me parece um tanto quanto equivocado.

  14. Também sou estudante de Eng. Metalúrgica, e de fato, os softwares livres precisam estar mais presentes em nosso curso, pois os privados limitam muitas vezes um conhecimento a mais que poderíamos conseguir. Uma maneira de se conseguir uma maior utilização do software livre em nosso curso, seria o incetivo po parte dos professores.

  15. Concordo com o fato de que os softwares livres deveriam ser incentivados em todos os cursos. Eles podem,no começo, serem confusos de se trabalhar,mas pelo menos nao precisamos ficar atualizando o computador em função de uma nova versão que foi lançada. Sem contar, que utilizando programas gratuitos, nao estaremos incentivando a pirataria e seria uma alternativa bastante economica para quem nao tem muitos recursos financeiros.

  16. Explica bem a diferença entre software livre e software proprietário. MOstrando que o software livre pode ser uma mola para o desenvolvimento de novas tecnologias dentro das Universidades Federais.

  17. Guilherme,

    Seu texto ficou muito bom, contendo exemplos praticos de softwares utilizados na engenharia e locais diversos, caso do linux.

    Achei muito interessante a abordagem feita no fim do artigo sobre o desenvolvimento, pesqueisa e aplicação dos softwares livres pelas instituições de ensino. Considero que as instituições que voce diz usar softwares pagos, e geraram custos desnecessarios, sao intituicoes que considero capitalistas, logo achu que nao seja por questoes monetarias que eles nao aplicam o softwares livres , mas por questoes de logistica que dificultariam o dia-a-dia. Pois todo profissional teria que ser capacitado ao uso dos SL, isso seria um processo longo e demorado, que nao e interessante a essas instituicoes.
    E os alunos nao sao obrigados a comprar softwares restritos, pois as faculadades em sua grande maioria possuem acordos com grandes empresas (como microsoft) para a distribuicao gratuita de softwares, para alunos.

    Atenciosamente,

    Daniel Saffran