maio 22

Zona de desenvolvimento “distancial” por meio de tutoriais: caminhos para a autonomia na educação a distância

Atualmente cursos à distância e semi-presenciais têm sido criados a fim de possibilitar a flexibilização de horários para capacitação/estudo. Entretanto, a exigência da autonomia para o acompanhamento de cursos não-presenciais, bem como semi-presenciais, é grande e nem sempre o aluno que opta por esta modalidade de curso está consciente disso. Sendo assim, este trabalho visa refletir, por meio de entrevista semiestruturada, a experiência de alunos de três cursos à distância, sendo o primeiro uma Graduação em Licenciatura em Letras Português/Inglês, o segundo uma Pós-Graduação em nível de Especialização no Ensino de Línguas e o terceiro uma Pós Graduação em nível de Especialização em Literatura em Língua Inglesa. Ademais, objetivamos também refletir de que maneira a utilização de tutoriais e vídeo tutoriais podem ter facilitado a autonomia destes alunos. Como suporte, lançaremos mão das teorias de motivação e autonomia na aprendizagem, além da zona de desenvolvimento proximal.
Autores: Breno de Campos Belém
Carlos Adalberto dos Santos Cabral

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

overlord59-tux-neo-matrixEste artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2015.1

maio 21

PLE a distância no AVA da UFLA: desafios e dificuldades

Discutir e refletir sobre a implantação das novas tecnologias no ensino de línguas, mais especificamente, no ensino de Português como Língua Estrangeira (PLE) é nossa proposta.
Com a crescente internacionalização da Universidade Federal de Lavras (UFLA), a procura por cursos de PLE tem sido cada vez maior por alunos de pós-graduação, especificamente. Os desafios e as dificuldades envolvidos na criação de um curso introdutório de PLE, totalmente online, através do AVA (Moodle) da UFLA, estarão em pauta na discussão.

Autores: Débora Racy Soares

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

Inglês como Língua Franca e EaD

No mundo contemporâneo globalizado, estuda-se o inglês principalmente para o uso como língua franca – ILF, isto é, em contextos internacionais. A literatura atesta as características fonológicas próprias do Inglês como Língua Franca. O ILF ainda é, em grande parte, um construto teórico, no entanto, pode indicar práticas de ensino da língua com perspectivas mais plurais e inclusivas. O objetivo deste artigo é indicar as principais características do ILF e apontar a viabilidade de se ensiná-lo na modalidade EaD.
Autores: José Cristiano de Oliveira Sampaio

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

Utilização de software livre como um recurso para a consciência fonológica

A consciência fonológica (CF) é a capacidade da análise e manipulação dos sons existentes na língua considerando a relação que existe entre estes. Não há um consenso se a CF é adquirida pela alfabetização ou se a alfabetização pressupõe a CF na criança. Porém, sabe-se que esta exerce uma função importante no desenvolvimento da linguagem escrita.
A fim de contribuir com pais e professores, este artigo apresentará alguns exemplos de software livre capazes de auxiliar a criança no processo de desenvolvimento da CF.
Autores: Adriana Corrêa Costa David

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

Letramento digital no ensino médio: uma avaliação das habilidades leitoras dos alunos de uma escola da rede pública estadual de minas gerais

Este artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa em andamento que investiga o letramento digital dos alunos do terceiro ano do Ensino Médio de uma escola pública de Minas Gerais. Com o estudo, busca-se compreender as habilidades leitoras desenvolvidas pelos alunos no suporte digital. Para realizar a investigação, optou-se pela pesquisa de campo de abordagem qualitativa, associada à pesquisa documental e bibliográfica. A coleta de dados envolveu observações em sala de aula, no laboratório de informática e aplicação de questionário virtual. Trata-se de uma pesquisa que estimula os estudos no campo da linguagem, bem como na avaliação educacional no contexto atual, com o objetivo de colaborar com a qualidade do ensino nas instituições públicas e privadas do nosso país. Os resultados sugerem investimentos em projetos, ações e políticas públicas de leitura voltadas para a melhoria na qualidade do Ensino Médio.

Autores: Andréia Teixeira

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

Os impactos das licenças livres na difusão e modificação de obras literárias

Trata-se de uma análise das possíveis causas e consequências da escolha de licenças livres ao se publicar literatura brasileira contemporânea. Serão examinados os autores, o conteúdo, o gênero, o público-alvo, e as editoras de obras publicadas de maneira livre em contraste com aquelas que estão sob Copyright, demonstrando que essa é uma escolha recente, minoritária e de cunho ideológico.
Autores: Marina Alves Corrêa
Barbara Bianca Leonel Barboza

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

Educação a distância: ferramenta de inclusão social

O artigo analisa a educação a distância como forma de inclusão social no Brasil. Por meio de um levantamento bibliográfico, abordaremos a expansão de cursos a distância que propiciam aos mais diversos sujeitos a oportunidade de se inserirem na sociedade por meio da educação.
Palavras-chave: Educação a distância. Inclusão social. Cidadania. Formação e profissionalização.
Autores: Rafaela Magalhães Siqueira
Vinícius Sáez de Oliveira Coelho

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

Em que medida o letramento digital afeta a inclusão social

Este trabalho discorre sobre Letramento Digital, apontando sua importância mediante a ascensão das novas tecnologias. Por meio de um levantamento bibliográfico de autores como Soares (2002), Marcuschi (2002) e Coscarelli (2011), salientamos a necessidade de investimentos na educação, principalmente no que se refere à inclusão social.
Autores: Isabela Azevedo Miranda
Luísa Faria de Almeida Braga

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

A produção científica do UEADSL e a linguagem R: uma análise dos principais termos citados nos Anais do Congresso Nacional Universidade, EAD e Software Livre

O UEADSL é um evento on-line, promovido pelo LabSemiotec-UFMG, para discussão interativa das temáticas software livre, ensino a distância, cultura livre e suas relações com a Universidade. Este trabalho objetiva a análise comparativa, via linguagem de programação R e software livre RStudio, das palavras mais frequentes nos anais dos últimos três anos do evento. O resultado será a obtenção de nuvens de palavras com os termos mais citados nos trabalhos analisados e sua representatividade nesse universo de pesquisa.

Autores: Priscilla Tulipa da Costa

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

maio 21

O lugar do letramento digital na escola pública

Partindo da premissa de que as TIC’s ocupam um espaço significativo na organização da sociedade moderna e nas relações que nela se estabelecem, faz-se inadiável a tarefa de conferirmos às TIC’s o seu devido lugar na educação e de criarmos mecanismos eficazes para que a escola (pública) explore amplamente os recursos que tem à sua disposição para que possa (a) instrumentalizar seus alunos a lidar com tais ferramentas e (b) promover a inclusão sociodigital por meio das práticas escolares.
Autores: Tatiana do Nascimento Cavalcante

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui