jul 28

Comissões UEADSL 2017.1

Comissão Organizadora 2017.1:

Agda Mendonça – MG

Ana Cristina Fricke Matte – MG

Desirée Antônio – MG

Graciela Ravetti  – MG

Thalita de Almeida (coordenação) – MG

Wagner José Corradi – MG

Comissão Científica 2017.1

Adriane Teresinha Sartori –  MG

Ana Cristina Fricke Matte (coordenação) –  MG

Andréia Teixeira –  MG

Christian Catão de Souza –  MG

Julliana de Pàiva Vieira Soares –  MG

Thalita de Almeida – MG

Comissão Tecnológica 2017.1:

Ana Cristina Fricke Matte (coordenação) – MG

Hugo Leonardo Canalli – SP


jun 18

Bolhatrix

Imagine que, ao invés de apenas ler as palavras a seguir, você está as ouvindo de uma mensagem de vídeo que começou a tocar no seu computador, sabe-se lá de onde ou por que razão. A mensagem é falada por um sujeito de voz grave, óculos escuros e que poderia muito bem
ter em cada mão uma pílula de cor vibrante. Dá pra ver o reflexo das mãos e das pílulas nos óculos escuros dele. Ele diz mais ou menos assim: (clique aqui para ler o texto que chega de fora da matrix)
Autor: Alexandre Oliva

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 17

Discutindo questões histórico-sociais em sala de aula: o caso de um grupo de trabalho diferenciado no centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais

O objetivo do Grupo de Trabalho Diferenciado “História, Cinema e Ficção”, que leciona para alunos do 5º e 6º ano do Centro Pedagógico da UFMG, é provocar reflexões a fim de produzir relações entre o cotidiano e filmes sobre as temáticas  de  preconceito  e  conflitos  sociais.  Além  disso,  propiciar  discussões acerca do estigma de “herói” e relacionar os filmes a eventos históricos, de modo que os alunos possam assimilar que, mesmo produções cinematográficas possuem relações  com  nosso  cotidiano.  Ao  fim  do  GTD,  espera-se  que  os  alunos  sejam capazes   de   dominar   os   conceitos   de representação, verdade, alteridade e temporalidade.
Autores: Gabriel Schunk Pereira
Davi Leonardo Mota
Lucas Macedo Gomes
Juliana Taynara Dantas Leite
Mateus Augusto de Lima e Silva

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 15

Vídeo: De onde vem o UEADSL

Roda de conversa na qual Ana Matte, Thalita Almeida e Adelma Araújo, membros do grupo de diretores do grupo Texto Livre, falam sobre o grupo e seus eventos, em especial o UEADSL, de onde veio e qual sua filosofia.
Autores: Ana Cristina Fricke Matte
Thalita Santos Felício de Almeida
Adelma Lúcia de Oliveira Araújo
Converse com as convidadas via comentários aqui no blog. “Caso o vídeo não esteja carregando normalmente, clique aqui e clique novamente, na página que abrir, sobre uma das opções de formatos listadas abaixo do vídeo

jun 15

UEADSL: uma tríade de direitos

Vídeo de Boas-vindas ao UEaDSL gravado pelo professor Tarcísio Mauro Vago, Pró-reitor de Assuntos Estudantis da UFMG. Em sua apresentação, Tarcísio reflete sobre a tríade embasadora do UEADSL como uma tríade de direitos filosoficamente integrados e necessários.
Autores: Tarcísio Mauro Vago.

Converse com o convidado via comentários aqui no blog. “Caso o vídeo não esteja carregando nornalmente, clique aqui e clique novamente, na página que abrir, sobre uma das opções de formatos listadas abaixo do vídeo

jun 09

Universidade Pública como espaço para cultura livre

A Cultura Livre, enquanto prática democrática de produção de conhecimento, possui nas instituições públicas de ensino um terreno propício para seu desenvolvimento. A Universidade Pública tem papel chave na sua disseminação, apesar das pressões do mercado que se instalam com a presença cada vez maior da iniciativa privada nos financiamentos das pesquisas o que acaba restringindo a circulação do conhecimento produzido.
Autores: Rafael Santiago Valadares
Matheus de Abreu Arruda

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2017.1

jun 09

Textos Multimodais: leitura e produção

Na sociedade contemporânea dominada pelas TDICs, os meios de se comunicar são diversificados assim como as linguagens para se fazê-lo. Dessa forma, este trabalho objetiva discutir a leitura e produção de textos na era digital e investigar quais concepções os alunos têm sobre texto, leitura e escrita bem como eles se comportam diante de textos multimodais. Trata-se de uma pesquisa empírica, de natureza qualitativa, cujos instrumentos principais são um questionário e duas atividades, uma de leitura e outra de produção de textos multimodais, aplicados a 27 alunos de 9º ano do Ensino Fundamental da rede pública do município de Divinópolis-MG. Os resultados apontam a necessidade de se direcionar as práticas de ensino para desenvolvimento do letramento verbo-visual dos alunos e prepará-los para atenderem as demandas comunicacionais da atualidade.

Palavras-chave: Leitura. Escrita. Multimodalidade. Práticas de Ensino.

Autores: Cláudia Ribeiro Rodrigues

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 09

O movimento estudantil de ocupação das escolas enquanto prática social motivadora para o desenvolvimento de um projeto de letramento

Este artigo apresenta uma síntese dos resultados obtidos a partir do desenvolvimento de um projeto de letramento com cerca de 40 alunos do 1º ano do Ensino Médio de uma escola estadual da cidade de Divinópolis (MG) que teve como gatilho o movimento estudantil de ocupação das escolas. Os resultados corroboram a tese de que as práticas sociais oferecem ricas oportunidades para se trabalhar a leitura e a escrita, de forma mais atrativa, contextualizada e relevante para os alunos.
Autores: Gillienne Guimarães Garcia

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui
Este artigo recebeu Menção Honrosa pela Comissão Científica do UEADSL2017.1

jun 09

Reportagem: uma proposta de leitura e análise no Ensino Fundamental

O objetivo deste trabalho é relatar uma atividade prática a partir do gênero discursivo reportagem, desenvolvida com alunos do 7º ano do Ensino Fundamental, em uma escola da rede pública do município de Contagem/MG, nas aulas de Língua Portuguesa. Foram realizadas oficinas de leitura e análise linguística, levando em consideração os propósitos comunicativos do gênero em estudo. Observou-se que atividades de ensino nas quais a língua seja vista em funcionamento, mostram-se mais atrativas para os alunos. Conclui-se que se faz necessária a adoção de práticas pedagógicas que privilegiem o uso social da língua e possibilitem a compreensão da diversidade inerente à nossa língua materna.

Palavras-chave: Análise linguística. Educação. Leitura. Reportagem.

Autores: Flávia Elisa Vargas Chamon

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui

jun 09

A EAD e a Universidade no âmbito das barreiras existentes em um país de dimensões continentais

Este artigo tem por objetivo discutir a importância da EAD na Universidade como fonte de disseminação de conhecimento científico e capacitação profissional para a sociedade nos locais com maior privação de acesso à educação e de desenvolvimento socioeconômico no Brasil. Material e métodos: Através de uma reflexão sobre textos teóricos, será feita uma interpretação sobre a implementação da EAD no Brasil, tendo como intercessores as faculdades federais brasileiras;  e, posteriormente, será feita uma análise sobre a acessibilidade do conteúdo educativo através do método à distância e sua eficácia em regiões  onde as condições socioeconômicas não são favoráveis.

 

Autores: Camila Suellem Ramalho da Mata
Tamires Cunha Souza
Camila Moreira de Carvalho

Leia o ARTIGO COMPLETO aqui